segunda-feira, abril 19, 2010

Gone with the wind

Comeco a ficar com um ódio assinalável a estas criaturas da EMEL, versão Viking (caso algum funcionário da EMEL portuguesa esteja a ler este texto tenha em consideracão que O USO DA PALAVRA “EMEL” DEVE-SE AO FACTO DE EU NÃO SABER COMO SE CHAMA A EMEL DE GOTEMBURGO E, EMBORA VOCÊS TAMBÉM SEJAM FRESCOS, ESTAS LINHAS NÃO SÃO DEDICADAS À VOSSA ARTE…não me venham por isso massacrar o juízo depois).
Já apanhei tantas multas de estacionamento que parar o carro passou a ser uma aventura. Por minha vontade passava o dia a fazer círculos só para não ter que estacionar.
Comecando pelo princípio que levou à criacão de empresas como a EMEL, convém dizer que concordo em absoluto que o estacionamento seja taxado e vigiado como forma de acabar com os problemas de circulacão ou como forma de reduzir a quantidade de carros que circula no centro de uma grande cidade.
Em Lisboa por exemplo, faz todo o sentido este “aperto” porque estacionar em terceira fila e engatar o trânsito todo nasce com cada um de nós mal saímos da Alfredo da Costa.
Agora…nada disto acontece na Suécia. Não há mau estacionamento, carros em cima de passeios e muito menos terceiras filas. Ainda assim, todos os lugares são taxados e vigiados. Não há 1 m2 em Gotemburgo onde se possa parar de graca sem ser numa bomba de gasolina.
Há também um sem número de regras para estacionar. Ou os lugares são só para moradores, só para 2 horas, só para 30 minutos ou válidos com excepcão de 4as feiras de semanas pares, válidos a partir das 18h, 20 minutos até às 17h, válidos desde que tenhas um cartão a indicar a hora a que estacionaste, válidos apenas em dias de sol e temperatura superior a 20 graus e por aí fora.
Entre as 1001 e uma regras que existem para estacionar apenas uma certeza, de borla nunca é. Se não há sinal ou máquina para tirar bilhete é escusado estacionar, já sei que tenho multa no regresso.
Por tudo isto e por já ter experimentado todas as formas de multas, mesmo pagando para estacionar, tenho um enorme cuidado quando páro o carro. Verifico os sinais 200 vezes, ponho um e um só bilhete em cima do tabliet do carro, bem virado para cima e totalmente visível.
Os parques de estacionamento em Gotemburgo, e acho que por toda a Suécia, são explorados por empresas privadas. Não há interesse nenhum em regular e evitar problemas no trânsito por causa do mau estacionamento. É apenas uma caca à multa 24h por dia, 7 dias por semana.
No sábado, dia extraordinariamente ventoso em Gotemburgo, estacionei o carro em frente à porta de casa e paguei o parque para 2 dias. Coloquei o bilhete bem visível no meio do tabliet e fui-me embora. Umas horas depois voltei para meter a cadeira do Diogo no banco da frente. Sem que eu percebesse, durante este período o bilhete voou para fora do carro. Quando voltei uma hora mais tarde tinha uma multa à espera. Claro que, até ter percebido o que se tinha passado, gritava aos céus com mais uma multa com um bilhete válido para dois dias. O azar aqui foi o vento levar o bilhete porque o gajo da EMEL aparecer é uma certeza do destino.
O que me enerva nisto é a caca à multa. Não estava no centro da cidade, em cima de um passeio ou a prejudicar fosse quem fosse. Estava correctamente estacionado, numa pacata zona habitacional onde passa um carro por hora, o da EMEL. Claro que as regras são para cumprir, há que pagar o estacionamento e o gajo da EMEL não tem culpa que o vento tenha levado o bilhete sem que eu desse por isso, mas por favor, correr zonas habitacionais ao fim-de-semana e de madrugada, multando carros que não estão a atrapalhar ou incomodar ninguém, é apenas uma busca de lucro fácil. Há N razões para uma pessoa não ter o bilhete e sim, admito que esta do vento é difícil de papar, embora seja verdade. Passo a semana toda a arranjar moedas para estacionar durante o fim-de-semana e evitar qualquer azar do caramelo aparecer enquanto estou a arranjar trocos, mas não há maneira de me livrar disto. Parece que é um mal generalizado e que também há queixas destas companhias um pouco por todo o lado. A sangria de passar multas é tal que maior parte delas são injustificadas. Mas, como sempre, primeiro paga-se e depois logo se espera uns meses pela conclusão do processo de reclamacão.
Estou farto, fartinho desta malta.
Para relaxar um pouco, o que eu gostava mesmo era de passar com um pneu por cima da perna de um destes gajos. E depois inverter a marcha. Depois primeira. E para trás novamente. E por aí fora. No fim perguntaria: ”Porque é que não arranjas um emprego decente?”.
Puta que os pariu.

4 comentários:

Unknown disse...

Neste caso até sou capaz de entender um pouco esta raiva pois "tudo o que é demais enjoa", mas a mim irrita-me profundamente ouvir pronunciar (ou neste caso ler) o termo "caça à multa"!
"Caça à multa"?!... Esta é a frase preferida dos incumpridores. Não gostam de cumprir as regras e depois quando são fiscalizados em incumprimento (apanhados), ah e tal, estavam mesmo na caça à multa.
Coitadinhos dos incumpridores...
Penso que tu próprio já referiste que és um pouco distraído e acho que em vez de andares a reclamar com os tipos da EMEL só tens que é fazer um esforço adicional para não seres apanhado em incumprimento.
Foi o vento que levou o bilhete do tabliet? Se aprenderes só te vai acontecer uma vez. Solução: arranja, p.ex., uma mola da roupa para prender o bilhete e fazer de peso; vais ver que o bilhete já não voa. Simples e eficaz!
Eu já fui multado por excesso de velocidade na 2a Circular, às 03h00 da manhã de um Sábado (imaginem a quantidade de carros que lá circulavam a essa hora), por circular a 90Km/h (!!!) onde o limite é 80, e não me andei a queixar que era caça à multa. Solução: circular a 80Km/h!
Aos poucos isto por aqui no rectângulo parece-me que vai ficando um pouco mais civilizado. É interessante agora ver quase todos os carros a circular na 2a Circular aos permitidos 80Km/h e no túnel do Marquês aos 50Km/h. Ao princípio doeu (por causa da multas) mas as pessoas parece que entenderam. É que até há menos acidentes e tudo!
Peace! :)

Tiago Franco disse...

Motonauta (ou Tiago Bernardo :)),
tinha escrito aqui uma resposta toda catita, mas por alguma razão que me ultrapassa, desapareceu. Sei que não foi o vento, mas não me apetece repetir.
Vou atalhar.
Eu não sou de facto o tipo mais atento, mas também não sou um dos irmãos metralha.
Em Portugal a coisa só funciona quando se vai ao bolso, e contra mim falo. Já contribuí para a causa de toda a forma e feitio. Mas aqui a realidade é outra. N há incumpridores...é que nem eu pá :)
Eu já fui multado com um título válido e visível, já fui multado porque não consegui tirar o carro (estacionado em perfeitas condicões e sem incomodar um cágado que fosse)bloqueado com gelo e já fui multado mesmo antes de estacionar, esta a minha preferida e mais criativa.
Estacionei num supermercado às 17.58h. O estacionamento era grátis a partir das 18h. Não só n era possível pagar 2 minutos (ou 5) como o tempo de ir e voltar à máquina completaria os tais 2 minutos. fui por isso ao supermercado.
Quando voltei tinha o bilhete da ordem. E o que dizia lá? Que o EMEL tinha estado a vigiar o carro das 17.52 às 17.57h (normalmente dão 10 minutos de tolerância, desta vez como a pressa era grande teve que se ficar pelos 5 minutos).
É ou não fantástico? Ainda estava eu a sair de casa e este EMEL já sabia que eu ia estacionar ali e não pagar aqueles 2 minutos.
Ele, na funcanguice de passar uma multa, mentiu no que escreveu na esperanca da coisa passar. Estivesse eu parado há mais de 10 minutos e pagaria sem reclamar, mesmo estando a ser enrolado. Neste caso deu para apanhar o esquema e liguei de imediato para a central. Dei o numero do individuo e expliquei a situacão. A multa foi anulada nesse minuto.
Agora diz-me...se isto n é caca à multa, n sei o que será...
Peace, claro, e de preferência para o meu bolso :)

branx disse...

just lern to park dude:)

美女福利色愛愛直播 disse...

免費視訊正妹裸聊
情色視訊美女內衣秀
a漫卡通成人動畫
h漫卡通成人動畫
性感辣妹比基尼
h漫卡通成人動畫
自拍走光卡通影片
h漫卡通
免費辣妹視頻