domingo, fevereiro 04, 2007

O autocarro

Entretanto, andava eu nas lides cinematográficas e esqueci-me totalmente que o "maior" estava a jogar (estarei a caminho da cura?).
Saldo final da jornada: menos mal...

Não vi nenhum jogo mas li algumas declarações.

A malta do boavista (Pacheco incluído) referiu sorte, sorte e mais sorte para justificar o nulo na Luz. Ora isto fez-me pensar.

O J. Pacheco é o inventor da técnica do "autocarro" (só da técnica...a expressão pertence ao Setubalense mais charmoso em terras de sua majestade!) que consiste em colocar 11 jogadores dentro da baliza a levar boladas do adversário durante 90 min evitando assim males maiores. É o clássico "empata".

Normalmente, quando uma equipa do Pacheco faz 2 remates e consegue 1 canto em todo o jogo ele diz: "merecíamos ter ganho!! "

Bom, se desta vez ele diz: "tivémos sorte!", eu já não preciso de ver imagens do jogo.

Os gajos do Boavista passaram a linha de meio-campo uma vez e foi quando se dirigiam para os balneários. Aposto!

Azar, foi azar Nando. Desta passa....

4 comentários:

Hugo disse...

Foi muito pior que isso!!!
Nem alguma vez conseguirás imaginar!!
345 bolas ao poste;
567 bolas à barra;
245 defesas do William que nem ele sabe como;
90m de pressão e massacre que nem o "mais charmoso" consegue com a sua super equipa;

Enfim... não há palavras!...
Não sei se acraditas em bruxas... mas lá c'as há.... há!

Tiago Franco disse...

Aposto q estavas lá :)
Cheira-me...

Rui Silva disse...

Foi mais ou menos como diz o hugo, mas estás-te a esquecer das 128 tentativas de remate do Nuno Gomes que nem chegaram a remate. Foi um azar do caraças!

metralha disse...

Foi um fim-de-semana muy Bueno.

Um abraço