sábado, outubro 22, 2011

"E só te chamo bastardo para não...", já sabes o resto

"É tudo legal", diz o ministro.
Claro que sim.
O subsídio de Natal também era legal. A comparticipacão na saúde também. Aquele que pingava a mais nas férias também era legal. A carga fiscal, que antes dos aumentos já era um pincel, também era legal.
"Ah e tal, estamos numa situacão de emergência nacional", gritava Pedrito de Portugal aos seus fiéis.
Há que espremer e sugar cada gota. Dos outros.
A elite política protege os seus interesses e, até ao último fôlego, saca todo e qualquer euro possível.
Não se questiona a lei. Num país onde um empresário ganha uma accão em tribunal porque se engana no vereador que tenta corromper, a lei deixa de ser o garante do bom funcionamento.
Questiona-se a moral. A cara-de-pau de aproveitar todo e qualquer buraco na lei para lucrar enquanto, sem qualquer vergonha ou sentido de realidade, se exigem impostos nórdicos a quem vive com um salário de romeno.
Nós temos dirigentes de merda porque nós próprios somos um povo de merda.
Num país civilizado este ministro nunca o teria sido. E na eventualidade de tal azar, estaria na rua no dia seguinte a ser divulgada esta notícia.
Mas o que se pode esperar de quem elege Fátima Felgueiras, Alberto João, Isaltino, Paulo Portas, Vara, Duarte Lima, Dias Loureiro e Cavaco?
Temos o que merecemos. Somos enganados há 35 anos e a nossa idiotice é tal que alguns jornais já veneram Salazar e a sua tão afamada poupanca do erário público.
Em menos de 4 décadas de Democracia conseguimos destruir 2 geracões de Portugueses, rebentar com a beleza natural do país, ceder aos interesses do lobby do betão, arruinar as contas públicas e deixá-las em ponto de não retorno. A producão nacional desaparece e temos que importar o que comemos. O fosso para a Europa civilizada cresce ainda mais. Os salários já estão ao nível do Leste além Sibéria.
Fizémos da corrupcão uma forma de carreira e da chico-espertice uma qualidade.
Conseguimos transformar uma revolucão e uma democracia num saudosismo pela ditadura.
Como é que vocês que lutaram pelo 25 de Abril não perceberam isto a tempo?
Como é que nós que nascemos depois não exigimos mais de quem controlava os destinos da Nacão?
Como é que pudémos ser tão estúpidos e tão irresponsáveis?
Todos.
É tempo de comecar do zero. É preciso limpar este esterco todo que nos governa. É preciso acabar com o clientelismo, com a corrupcão, abuso de poder e desvio constante de dinheiro público.
É necessária outra revolucão.
Para ontem.

3 comentários:

BoyGenius disse...

Um pais com 50% de abstenção so podia dar nisto...

Anónimo disse...

"Só para não me aborrecer, não quero receber estes trocos"

http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=2077071

Abraço,
//R.

nunoanjospereira disse...

G'ande BoyGenius! É mesmo assim! A malta abstense, "caga na cena" e depois reclamam! Sejam activos e exerçam os deveres de um cidadão de direito, não é só reclamar direitos!