quarta-feira, janeiro 19, 2011

O poeta

Preciso de ajuda.
Andei a ouvir os tempos de antena dos candidatos à presidência da república e concluí que só consigo votar no Alegre ou no Nobre.
O rapaz da Madeira é matarruano demais para merecer qualquer comentário (se bem que aquela de dizer que usava o PND como barriga de aluguer teve a sua piada).
O Xico Lopes, infelizmente, representa tudo o que não gosto no PC português. É a cassette do proletariado com 80 anos de desfazamento. Acorda amigo, os Czares foram mortos a tiro e a revolucão não trouxe poder ao povo. E por favor...acaba lá com essa merda dos direitos adquiridos num PREC em que ninguém usou uma máquina de calcular. Por mais que o nosso país precise de uma esquerda do séc.XXI, ela teima em não aparecer. Estamos entalados pelo centrão das parcerias público-privadas e das carreiras políticas sem curriculum.
O Defensor de Moura, que deve ser uma excelente pessoa, tem como bandeira de campanha a regionalizacão. Ora, isso diz tudo. Mais burocracia, tachos, cargos públicos e sacos azuis. Tudo num país com 650 x 200km, arruinado e com um nível de corrupcão que faz corar qualquer colombiano. Sim, seria brilhante.
O Cavaco...bom...o Cavaco é aquela pena que paira sem pousar. Ele desperdicou dinheiro como ninguém, iniciou estes negócios ruinosos entre o Estado e os privados, criou a actual clientela que vegeta em redor dos dinheiros públicos e, de dois em dois dias, vem com o discurso do "eu avisei há 5 anos que esta crise chegaria e que tínhamos que definir a linha mestra de orientacão...mas, ninguém ligou". Fala sem dizer nada e pior, como se tudo à sua volta fosse apenas de responsabilidade alheia. Pior do que um político que erra, é um que não assume.
Sobra o Alegre e o Nobre.
O poeta fala em utopias. Usa mesmo esta palavra. "Um país com melhor educacão é uma utopia? Facamos essa utopia!" Eu gosto de utopias. Não sou poeta mas também gosto de sonhar. E, como o PR não aquece nem arrefece os destinos da nacão, porque não ter lá um sonhador? Mal não fará.
E o Nobre? Bom...o Nobre vem da sociedade civil e isso, parecendo que não, é um luxo. E a AMI também não fica mal como cartão de visita...
Agora...usando a matemática, serei obrigado a votar no Alegre, já que qualquer outro voto dará a eleicão a Cavaco logo na primeira volta.
Que seja. Cruz no Alegre e logo se vê se o sonho comanda a vida.

4 comentários:

Helena Barreta disse...

Estava indecisa entre votar no Manuel Alegre ou no Fernando Nobre, mas como não gostei nada da campanha do poeta, vou votar no médico, no homem solidário que deixa a sua vida e a sua família para ajudar e acudir de quem dele mais precisa.

Um abraço

Motonauta disse...

Confesso que também não sei em quem votar, mesmo indo por exclusão de partes. Provavelmente será um voto em branco para manifestar que nenhum dos candidatos serve.
Agora o pensamento de ter um poeta como PR e que portanto mal não fará, não está mau, não senhor. Realmente evitará que o Cavaco seja eleito na 1a volta e quem sabe seja derrotado na 2a. Será o voto útil?

Anónimo disse...

parece-me...

tf

amsf disse...

As elites nacionais vão receber o meu cartão vermelho da mão do candidato José Manuel COELHO!

Ainda acredito numa 2ª volta que depende dos portugueses e não das empresas de sondagens...