quinta-feira, dezembro 20, 2007

O dia 20 deste mês


Há dias em que definitivamente o custo de ser emigrante é maior.

Ou pelo menos sente-se mais na pele.

Aqueles dias em que queremos mesmo estar com aquela pessoa e não é possível. Simplesmente não dá.

Nesses dias não me apetece fazer nada. Olho para dentro e espero que o tempo passe rapidamente.

Amanhã comeca de novo, penso.

Hoje é um desses dias.

O calendário marca o aniversário do meu pai. Bolas, do meu pai.

E eu aqui.

Acordei com a ideia do Sado na janela, mas não, foi o Göta que apareceu.

Estava na cidade errada.

Liguei para o ouvir.

Tudo mudou.

Bastou um sorriso. O primeiro.

Ouvir-te acompanhado daquela gargalhada tão própria marcou a diferenca no meu dia.

É quase um sinal que tudo roda para o lado certo aí desse lado. O lado que conta.

Tenho a sensacão que o sol apareceu. Posso jurar que o vi. Ou pelo menos o meu caminho passou a estar repleto de luz.

Vocês aí desse lado.

Tu soltas a gargalhada, a A. o suspiro, a C. o horário e a Mariana o grito.

Está tudo normal.

Como gosto da normalidade.

O texto comeca a deslizar nas paredes da cabeca.

Como diria a minha avó "já tênho na vontadiii".

É o que acontece. A felicidade traz-me vontade de escrever.

Podia apetecer-me saltar ou plantar um eucalipto, mas não, apetece-me escrever.

E por isso desligo a música no carro.

Palavras soltas acompanham-me no caminho de regresso.

Chego, junto-as e penso em ti.

Parabéns Pai.


Tiago



6 comentários:

Inês disse...

Então Parabéns Pai do Tiago :)

Florença disse...

Belo texto!

Florença disse...

Até apetece ser teu filho :D

Tiago Franco disse...

Um dia Florenca, um dia :)

Brisa disse...

Parabéns duplos ao teu pai - pelo aniversário e por ter um filho assim tão carinhoso!

Lua dos Açores disse...

Ando a perder faculdades e acho q d forma galopante...Os mais anos lembro do aniversário do teu Pai com dias de antecedência. Geralmente ao dia 15 já estou a ligar-lhe convensida de que chegou o dia...Este ano nem me lembrei. Será q ele me perdoa? Eu a mim não...


Lindíssimo texto o teu

Feliz Natal para todos