segunda-feira, novembro 12, 2007

Os 3 dias



"Perfeita, perfeita, só a Super Bock."
O que não é verdade.
"Perfeita, perfeita, provavelmente só a super bock."
Assim já podia ser.
Mas parece que aquela do "provavelmente" traria problemas.
Isto porque, perfeito, perfeito, só este fim-de-semana que passou.
Reviver 12 anos em 3 dias e ficar com a sensacão que só a idade mudou.
Ok…já ninguém usa all-star também.
A galhofa é a mesma, a cumplicidade está lá e as complicacões também.
Todos diferentes, todos iguais.
A expectativa confirmou-se e o conforto da amizade voltou comigo. O calor da alma agradece.
Londres a cidade que nunca dorme (até às 3 da manhã queria eu dizer...).
Parar no metro por 10 segundos para olhar para o mapa e sentir toda a gente a bater-me no ombro: "sorry mate". O mundo parece correr naquelas ruas. E sempre com pressa.
Falam-se todas as línguas conhecidas e não há rua em que a de Camões não apareca.
Come-se enfarte de miocárdio (bacon, feijões,cogumelos, pão, sumo, café, tomate, ovo) pela manhã e ao lanche "please, give me one pastel de nata".
O jantar é jamaicano e no pub a guiness quer provar que não sabe a café.
Todos falam alto, mesmo os que não são espanhóis. A vida parece correr bem aos locais, pelo menos na happy hour.
Uma sopa de nacionalidades onde ninguém é estranho. Apenas mais um.
E luzes. Tantas luzes a anunciar espactáculos. Como eu gosto de luzes.
As gargalhadas produzidas fizeram-me voar mais alto que o avião no regresso.
Viver, viver e viver. Dormir, nem tanto. É aí que todos percebemos que já não temos 20 anos. Os empregadores desculpam os olhos fechados do dia com a quantidade de dentes de fora. Percebem que estamos felizes. "Estás moidinho?", pergunta. Sim, bastante. Mas com a tacha bem arreganhada. Amanhã é que é chefe!
Entro no avião para regressar. Está atrasado e não é hábito. "Pedimos desculpa pelo atraso" diz o capitão. "Viémos agora do Porto onde tivémos alguns problemas"…ahhhh…home sweet home. Ninguém faz problemas como nós. Somos até extraordináriamente bons na concepcão de problemas.
"Vamos voar na velocidade máxima para compensar o atraso", conclui.
Antes de adormecer debato internamente a polémica. Se eles podem andar mais depressa porque não o fazem sempre? Não há engarrafamentos ou multas por excesso de velocidade…deve existir uma razão, mas deixo-a para mais tarde.
Sonho com um sorriso.
Acordo e vejo-o. Melhor do que no sonho. O fim-de-semana continua perfeito.
Janto com jazz em pano de fundo. Estou embalado e prestes a desistir na luta contra o sono. Três dias perfeitos a terminar.
Eis quando o neurónio da bola me diz: "olha lá…não te vais deitar sem saber os resultados pois não??"
Ahhh..é verdade, já nem me lembrava. O Tate e o museu da ciência adormeceram o neurónio da bola. Mas por pouco tempo.
Sento-me sem óculos e olho para o monitor.
Conto 6.
Mais 3.
E mais 2.
Levanto-me e vou buscar os óculos.
Conto 6.
3.
Olha...e 2.
Festejo mentalmente esses 11 golos. Não me mexo muito porque tenho os ossos a dormir. Estalo apenas dois dedos.
Fico na dúvida de quais gosto mais. Se dos 3 do braga ou dos 2 do estrela. Os 6 do Glorioso também foram giros, mas ganhar ao Pacheco até o Celtic conseguia.
Não estou a ver um fim-de-semana destes a acontecer tão depressa mas isso também não interessa agora.
É tempo de dormir.
Perfeito.

5 comentários:

Hugo disse...

PERFEITO!!

Devo acrescentar que juntando a tudo isso (tou a falar da bola, claro) o facto da minha namorada ser do FCP... enfim... palavras para quê? LOL!

catarina disse...

[olha, olha, um rapaz com bom gosto aí em cima de mim...]

[é REALMENTE bom que tenhas aproveitado este fim-de-semana em GRANDE. porque de facto, ACREDITA: o próximo realmente não acontecerá TÃO depressa...]

(;

Inês disse...

Que maravilha de texto :) E de fim-de-semana...
Hei! Eu ainda uso All Star :P

Rosa disse...

Fixe! Eu também adoro essa miscelânea de Londres.
(Ah, e ainda uso All Star...)

Sandrinha disse...

Eu também Adoro as luzes de Londres!