terça-feira, novembro 07, 2006

Depois de ler isto...


"O Presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, considerou hoje que a condenação à morte por enforcamento de Saddam Hussein "é um feito histórico para a jovem democracia iraquiana".
Bush disse que o veredicto "é um marco nos esforços do povo iraquiano para substituir o regime de um tirano por um regime assente na lei". "É um enorme feito para a jovem democracia iraquiana e para o seu Governo constitucional", acrescentou o chefe de Estado norte-americano, antes de entrar no avião que o levará até ao Nebraska e ao Kansas, para participar na campanha dos candidatos republicanos, a dois dias das eleições para o Congresso.

O homem que um dia incutiu o medo nos corações dos iraquianos teve que ouvir iraquianos livres a testemunhar os actos de tortura e homicídios que ordenou", continuou Bush. O Presidente norte-americano defendeu que "as vítimas do regime" de Saddam "receberam uma amostra da justiça que muitos pensaram que nunca se concretizaria".
Saddam Hussein foi hoje condenado à morte por enforcamento pelo tribunal especial que julgou o massacre de 148 civis na localidade xiita de Dujail, em 1982. Awad Hamed Al-Bander, antigo líder do Tribunal Revolucionário iraquiano, e Barzan Ibrahim al-Tikriti, um dos três meios-irmãos de Saddam e ex-chefe dos serviços secretos, foram também condenados à morte por enforcamento. O ex-vice-presidente iraquiano Taha Yassin Ramadan foi condenado a prisão perpétua pelos mesmos crimes."

in Publico


...e não sendo um defensor do regime do Saddam ou de qualquer ditadura, pergunto-me, como é que é possível dizer tanta asneira e ainda assim não receber qualquer censura, crítica ou pelo menos uma valente tareia de cinto com fivela?
Democracia? Livres? Mas este atrasado refere-se ao país que ele invadiu e onde morrem dezenas de pessoas por dia desde que este flagelo da humanidade chamado Bush disse: "It's over!" ??
O Iraque vive em clima de guerra civil, misturado com guerrilha da minoria sunita e com mais baixas entre os soldados do que durante o período da invasão. É a isto que este anormal chama "democracia" e "povo livre" quando sorri ao mundo perante uma pena capital? Não é que o Saddam mereça qualquer compaixão enquanto ser humano, mas o povo iraquiano depois destes anos de sofrimento viu alguma coisa melhor no seu dia-a-dia? Não me parece, sinceramente não me parece.
Como é que estes americanos conseguiram eleger o Bush para um segundo mandato? Não me entra na cabeça...
Não consigo deixar de pensar como o mundo seria diferente se a trafulhice do governador da Flórida (irmão do Bush) tivesse sido sancionada como deveria e Al-Gore eleito presidente em 2000.
Para mim, esse é um daqueles momentos que muda o curso da história e daqui por muitos anos ficará como o desvio que conduziu o planeta para uma política de sangue, conflito e dor.

7 comentários:

marília disse...

...E será Bush algum dia condenado à forca pelo número de inocentes que vitimou com as suas acções? Este atrasado mental começa a repugnar-me de forma insustentável...

Rui Silva disse...

Tens toda a razão. Mas os america-people tem muita força, e como tal o rei Bush vai continuar a mandar no mundo. Que o Saddam ia ser condenado à morte já nós sabíamos. Que o Bush faz discursos infelizes, também não é novidade. Que no Iraque, à semelhança dos USA, não existe democracia, idem. Resta saber até que ponto vai a estupidez dos USA-people ao manter Bush e companhia. Ou então estúpidos somos nós, que somos livres e temos o governo que queremos, mas continuamos a conduzir carritos com 1100 ou 1400 de cilindrada enquanto que eles andam de 1800cc para cima.

Anónimo disse...

Sadam foi um ditador, mas a ministra da educação também o é. Sadam mandou bombardear uma aldeia provocado cento e oitenta e não sei quantos mortos civis, como represália por um atentado, mas os israelitas também bombardearam o Líbano provocando milhares de mortos civis como represália pelo rapto de dois soldados.
Bush mandou bombardear o Iraque numa guerra que provocou e continua a provocar milhões de vítimas civis. Na verdade Bush não pretendia encontrar armas quimicas nem defender os direitos humanos mas apoderar-se dos poços de pretróleo do Iraque e do controlo do mercado mundial. Não é por acaso que os EUA não assinaram a convenção de Quioto sobre as emissões de gases de efeito de estufa (que continuam a aumentar) e não é por acaso que após a guerra com o Iraque o preço da gasolina não tem parado de subir.
Se o Iraque tivesse tido um arsenal bélico superior ao dos EUA e tivesse ganho a guerra, talvez neste momento Sadam fosse considerado um heroi e Bush um criminoso. Contudo a razão não está necessáriamente do lado de quem tem as armas.

e ainda, sobre este senhor, cito:

«(...) emergiu, após uma escandalosa batota eleitoral, esse medíocre do Bush-filho, estudante e empresário falhado, com a sua biografia militar e universitária declaradas confidenciais para que não se possa saber nunca a dimensão da sua mediocridade.(...)"
Miguel Sousa Tavares, in Expresso 2006.11.04

Nuno disse...

...
façam do Sr. S um mártir...
Depois vai ser bonito !

Não se aprende nada com a história ?

Prendam-no... matem-no e ele vai continuar vivo.

M.C disse...

O pior amigo Tiago é o que vai vir por ai abaixo depois de executarem o Saddam. espero estar enganado mas tenho um mau pressentimento.

provavelmente talisca disse...

Depois de ler isto já não me apeetece bater-te por causa do ChUbáka!

clara disse...

Completamente de acordo!!! Mas ele já começou a ter o que merece, há uns dias atrás. E é só o início, como eu escrevi no meu blog.

Já agora, viste fahrenheit 9/11?
tudo isto é apenas a ponta do iceberg.