segunda-feira, maio 30, 2011

O Dr. Passos


Comecando pelo óbvio. Não tenho nada contra Passos Coelho. O personagem gera em mim até alguma simpatia. Comparado com Santanas, Barrosos e Portas...enfim, cheira quase a água de rosas.
Como político acho-o fraco, como líder de uma Nacão num momento de crise...enfim.
E esta introducão para dizer o quê? Que o político Passos Coelho NÃO é a pessoa certa para governar Portugal, mesmo num regime de protectorado do FMI. E não é porquê? Porque Passos Coelho, por muitos fados que cante, será sempre apenas mais um boy. Mais um daqueles que viveu os anos da democracia pendurado nos conhecimentos, nos contactos, no aparelho partidário. É mais um daqueles que representa a teia em que o Estado Português se meteu. E sinceramente...por esta altura do campeonato, farto de ouvir gémeos que se querem diferenciar, só consigo pensar que a renovacão não se faz com pessoas do sistema.
Passos tenta mostrar que é diferente. Casou com África, vive em Massamá e nunca levou uma empresa à falência. Está bem, está bem...
Agora vamos olhar para aqui. E para aqui.
É difícil encontrar um CV mais "boy" do que este.
Uns anos na JSD a agitar bandeiras até ser presidente. Daí para deputado. O CV até aos 35 anos está feito. Sem nunca ter feito nada na vida, já estava na AR. Uma mais valia para todos nós certamente.
Entretanto pensou: "espera lá...sem um curso ninguém me chama doutor!!" e foi a correr cumprir a alínea 3 do manual dos boys. Tirar um curso de economia e gestão numa universidade privada. Check.
O camarada que agora despreza as novas oportunidades. Giro.
Honestamente...prefiro ter um representante na assembleia ou um PM com o 12 ano do que universitários da farinha Amparo.
Entre 2001 e 2004 foi consultor em duas empresas. A "LDN consultores" cuja única informacão disponível na net diz que tem 3 funcionários e foi criada em 2001 e a "Tecnoforma SA", uma empresa que dá formacão a um vasto conjunto de clientes, por acaso quase todos públicos.
Não é qualquer recém licenciado que inicia a sua actividade profissional em 2 empresas ao mesmo tempo...e logo a explicar aos outros como se faz! Valente!
Em 2004 resolveu deixar estas duas empresas porque entretanto comecou a dar aulas de Economia Aplicada no ISCE (tive que ir ao Google), outro estabelecimento de ensino superior privado muito conceituado.
Nesse mesmo ano foi:
Director Financeiro da Fomentinvest, SGPS, SA, Administrador-delegado da Tejo Ambiente, SA e Administrador Financeiro da HLC Tejo, SA
Ou seja, não só está a ensinar Economia apesar de nunca ter trabalhado na área, como já é director/administrador de 3 empresas. Quem foi amigo quem foi? O camarada Ângelo Correia.
E de que teta sugavam em conjunto? Do Estado.
Em 2005, como já estava aborrecido com tão pouco trabalho acumulou mais estes cargos:

Presidente da Ribtejo, SA, Administrador não executivo da Tecnidata, SGPS e Administrador não executivo da Adtech, SA
Em 2006, reza a lenda que queria fechar a marquise lá em Massamá e juntou este:
 Administrador não executivo da Ecoambiente, SA Portanto, em 2006, Passos Coelho tinha 7 cargos e, curiosamente, nenhum era a limpar latrinas.
A lista continua (sempre nas empresas do amigo Ângelo) até que larga tudo para "abracar o projecto político".
Portanto...como dizia o meu pai com um papel e caneta na mão enquanto via as minhas notas...deixa lá ver se eu percebo.
O camarada foi jotinha, presidente dos jotinhas, deputado, tirou gestão numa privada para não lhe chamarem sr. Pedro nos debates, foi administrador e presidente de empresas do amigo e agora vai ser PM.
É isto? Ou esqueci-me de alguma coisa?
É que se é isto, por mim tudo bem.
A mudanca está claramente garantida.

13 comentários:

Anónimo disse...

e eu pergunto: Irá ele ser a marioneta de quem realmente tem o poder?

Anónimo disse...

Bom...tendo em conta a falta de autoridade dele dentro do próprio partido...se não é isso, disfarca bem.

tf

Motonauta disse...

TF, mais uma vez, tudo correcto o que escreveste.
Agora faço a pergunta: sem qualquer tipo de restrições na escolha, político, não político, economista (ops, estão não que não vais à bola com eles, nem eu), com curso superior, ou com 12º ano, homem, mulher, militar, civil, etc, etc... quem é que tu realmente vez como PM deste país e a levar as coisas para a frente? Hum? Talvez algum desconhecido, digo eu, não sei.
Aguardo resposta/comentário com curiosidade.

José Sócrates disse...

A verdade é esta... Enquanto trabalhava, esforcei-me muito para tirar a minha licenciatura. Até fiz exames ao Domingo.

Anónimo disse...

TB,
a pergunta é tão boa que não tem resposta :) Um antigo professor (de teoria das antenas) criticava alguns dos seus semelhantes desta forma: "Como podem eles explicar aos alunos o que é uma antena se nunca viram uma?" Este personagem, depois de tirar o curso, andou no mercado trabalho, empresas de telecomunicacões, NATO, etc, e mais tarde foi explicar aos macaricos o que era uma antena. Segundo ele, um professor que comecava a dar aulas imediatamente depois de ser aluno não trazia qq mais valia para o ensino. Esta é uma teoria que eu aplico na vida.
Eu n acredito na mais valia profissional de alguém cujo primeiro emprego é o de CEO a não ser q seja de uma empresa criada pelo próprio (tipo Google, Skype e malta dessa que desenvolve à unha o seu próprio emprego). Da mesma forma, n acredito que um governante de um país pobre deva ser alguém que n percebe a realidade social. Estes boys que saltam de tacho em tacho, são aqueles que mais tarde vão legislar sobre temas q afectam uma populacão cuja realidade desconhecem. Lembra-te do Leite Campos. Que veio dizer numa aula de fiscalidade que 5800 euro líquidos são classe média baixa em qq país da europa. ISto é de quem n tem a mínima nocão do que é o continente europeu. Lembra-te do Passos Coelho que desprezava as novas oportunidades, lembra-te do Santana que em tempo de crise a primeira coisa que fez ao chegar à CMLisboa foi renovar a frota, lembra-te das viagens em executiva para o parlamento europeu, do Morais Sarmento a usar o Falcon da presidencia para ir pescar a São Tomé, das ajudas de custo para uma deputada por Lisboa q por acaso vivia em Paris, dos contratos com as empresas q exploram as pontes, os portos, as auto-estradas. O Estado entra sempre p garantir que o lucro aparece. Ministros q assinam contratos q serão mais tarde executados por eles próprios enquanto CEOs.

Tiago Franco disse...

...continuacao

O que é que gente como Armando Vara ou José Lello fizeram pelo país? OS Santanas, Durões e Cavacos? O Portas? Esta gente encheu os bolsos e deixou-nos onde estamos hoje. E todos os Rui Pedros Soares por aí espalhados que não temos conhecimento? 3,2 milhões por ano na administracão da PT? Aos 32 anos e sem qq CV? Porquê? É este o problema. Todos abusam e roubam descaradamente quem paga impostos. É uma teia gigante de favores q favorece uns previligiados q roubam enquanto o país os financia a crédito.
Respondendo à tua questão e olhando p os políticos disponíveis, digo-te q continuo a achar Sócrates o mal menor. N acredito em milagres, n há um D. Sebastiao q nos safe da alhada em q estamos metidos, mas há esperanca se tivermos um líder carismático e uma boa equipa. Sócrates n tem uma boa equipa...Lello, Ricardo Rodrigues e gente desse calibre continuam nas listas pelo que não os consigo levar a sério. Loucã diz umas coisas com q concordo mas maior parte acabam por n ter aplicacão prática. Há um militante do BE q gosto de ouvir e ler, o Daniel Oliveira, que me parece q poderia ser útil num lugar governativo. O Honório Novo do PCP, o Octávio Teixeira, o António Costa do PS, como outros da chamada sociedade civil que costumam dizer umas coisas q fazem sentido. O Sousa Tavares, o Perez Metello, o Pedro Mexia, etc.
Mas, sinceramente, voltando ao meu professor de Antenas, parece-me q a solucão tem q vir de um anónimo. Alguém q não esteja ligado ao aparelho partidário, n tenha favores p pagar ou pressões para assinar contratos. Repara...se o objectivo é reformar o país e seguir um rumo em direccão ao primeiro mundo, não faz sentido ser uma pessoa/conjunto de pessoas que vivem essa realidade? Nada contra quem aí está, mas é necessário sair do quintal para perceber o seu real tamanho. Dando um exemplo da minha própria experiência, só depois de sair de Portugal é q percebi o porquê de pagar impostos. Há 5 anos n sabia dizer p q servia um imposto. Hoje sou capaz de te dar uma lista com o top 10 das prioridades. Um exemplo: ser o país da UE com mais auto-estradas por km2 e menos creches públicas é um incentivo p a natalidade q o país precisa? A realidade sueca é simples: cada bairro tem uma creche e o seu custo é igual ao abono de família. A educacão é grátis. O país tem 2500 km de norte a sul e uma mão chega p contar as auto-estradas. Natalidade? 2,3 criancas por casal. Percebes o que quero dizer? Estás presente, vês acontecer e perguntas de sol a sol, mas pq é q n é assim no meu país? Ahh...pq há q pagar favores ao lobby da construcão. Muito bem, o país q se enterre enquanto meia-dúzia enriquece. Como eu há milhares q entretanto vão vendo e aprendendo pelo mundo fora. A classe política portuguesa rouba. O nome é este: rouba! Claro q não estão interessados em ceder o lugar. É este ciclo que temos q cortar (de preferência sem ter que os tirar de lá à pedrada).

Tiago Franco disse...

Mas pensa assim...admitindo que Sócrates continuaria como PM (ninguém vai votar num desconhecido), n seria mais benéfico para Portugal ir buscar especilaistas em diversas áreas que dão cartas pelo mundo fora? Não há um economista português numa universidade americana que possa ser ministro das financas? (Eu até conheco uma por acaso :))Alguém que possa servir a causa pública em vez de se servir? Não há um engenheiro português no Reino Unido q possa agarrar na pasta da ciência? Um médico na escandinávia p a saude? Um professor na alemanha p a educacão? Dentro do actual cenário, em que o PM será apenas um gestor do FMI, esta seria p mim a melhor solucão. Sócrates como PM e anónimos competentes nas suas áreas, com outra visão do mundo (p não dizer honestos...) nos ministérios ou secretarias de Estado. Sempre era uma forma de renovar a classe política.
Um nome, seja ele qual for, com tds os Lellos e Varas por baixo a sugar, n muda nada.

tf

Motonauta disse...

Sem me alongar como tu...
Eu concordo com tudo o que disseste. Eu também vejo o Sócrates como o mal menor, porque ainda foi fazendo alguma coisa. Eu desprezo políticos profissionais, que falam e nada fazem: Paulo Portas, Santana Lopes, Durão Barroso, Ferreira Leite, etc, etc.
A questão que te coloquei era difícil. Eu também não vejo neste momento ninguém para liderar e levar o país para a frente.
Mas realmente o que era preciso era uma "Tropa de Elite" para acabar com os políticos corruptos, os favores, o roubo descarado! Um organismo formado por pessoas realmente honestas, dedicadas à causa, próximas da realidade das pessoas reais, e que não se deixassem corromper. Com ideias bem definidas: quem ajuda político corrupto, é corrupto. Que faça justiça rápida. Que dê o exemplo!
E onde é que isto se encontra? Epá, pois, não sei.

Tiago Franco disse...

Se eu fosse o Sócrates comecava a pesquisar no LinkedIn :)

BoyGenius disse...

Hihihihihi muito bom!!!!!!

Ser Jotinha é que é bom!!!!

Ricardo Santos disse...

Uma coisa curiosa é que uma licenciatura não dá titulo algum.

Ao único doutorado, entre os líderes parlamentais, não chamam "eles" de doutor. :)

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ acheter cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ acheter cialis generique
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis generico

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ acheter cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis commander
http://prezzocialisgenericoit.net/ comprare cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ precio cialis