quinta-feira, outubro 26, 2006

Festa

Ao meu ouvido esquerdo chega o arroto do Neo-Zelandês, cuja sonoridade indica o fim do mundo.
O ouvido direito recebe a dor de um café a 40 graus, chupado por um aflito Sueco, que não deve ter lábios.
Distam os dois menos de 1m.
Estou numa rave de pocilgas. Mas com som stereo.

3 comentários:

Ju disse...

mas que bela imagem com som e tudo(stereo).
MEDO!

Sandrinha disse...

É agoniante só de imaginar...

Diário de um Anjo disse...

hihiihi...ao menos tens uns sons internacionais em teu redor...eu aqui só tenho tugas:-))))